No fim da crise é que mora o perigo!

Toda vez que uma crise acontece nos vemos suscetíveis a inovar nossas metodologias para encarar o que está por vir. O que nos leva a um patamar mais elevado de empreendedorismo. Contudo, a maioria das pessoas no fim da crise deixa de lado as medidas inovadoras que usou no seu início. Ou mesmo se acomoda do jeito que está.


Emanuele Toledo - Publicado em: 11/01/2021



post img



Porém, inovação e criatividade são duas coisas que precisam ser renovadas constantemente ao longo do tempo, sobretudo em situações como essa.

Para empreendedores o certo é nunca estagnar em uma solução, mesmo porque a solução que serve para uma determinada circunstância, não necessariamente serve para outra. Inclusive, isso me lembra uma parábola que talvez você até conheça.

Certa vez duas moscas por um incidente caíram juntas em um copo de leite e na tentativa de sair, a primeira muito valente, nadou até a borda do copo, mas como a superfície era muito lisa, acabou escorregando e afundou. A segunda mosca também muito valente, porém mais sagaz, optou por bater as asas no leite até que ele se transformasse num pequeno nódulo de manteiga, assim, conseguindo voar para longe e escapar dessa situação.

Um tempo depois, essa mesma mosca sagaz, por um descuido caiu novamente em um copo, mas agora em um copo de água. Por imaginar que já conhecia a solução para este problema, novamente a mosca tentou se debater para tentar escapar. Porém, logo uma outra mosca que passou por ali e viu a situação, pousou na beira do copo e gritou: “Tem um canudo ali, nade até lá e suba”. A mosca tenaz então respondeu: “Pode deixar que esse problema eu sei como resolver”. Pois bem, depois de muitas tentativas de bater as suas asas, já exausta, ela se afogou no copo d’água.

Moral da história: nem sempre a mesma solução servirá para todos os seus problemas, portanto, seja inovador e busque por soluções eficazes para cada um dos seus problemas, dessa forma, será cada vez mais difícil que você se afogue nos copos da vida.

Tenho certeza de que você já tentou utilizar a mesma saída para contornar diferentes situações e que grande parte delas foi ineficaz. É necessário possuir visão estratégica e o ideal é que se aprenda a nadar!

Portanto, não deixe que ao fim da crise a sua criatividade e inovação se abale. Renove quantas vezes for preciso, mas nunca se deixe vencer pela estagnação. Ela é o caminho certo para o seu negócio dar errado!

Para que o fim da crise não seja um perigo para a sua empresa, não deixe se tornar inovador sempre que necessário for! E conte com a gente para uma gestão inovadora nesse ano que se inicia. Clique aqui e agende uma reunião com os nossos consultores.

Leia também: