Gestão de competências é atingir metas do jeito certo

A gestão por competências é peça fundamental na cultura da empresa, afinal, ela é responsável por encaixar os colaboradores nas posições certas de acordo com a sua função e competências comportamentais e técnicas. O intuito principal dessa ferramenta é alinhar os funcionários de acordo com a cultura da empresa para potencializar o desempenho dos profissionais em prol dos resultados da organização.


Emanuele Toledo - Publicado em: 01/09/2020



post img



O que difere a gestão por desempenho tradicional da gestão por competências?

A principal diferença entre essas duas práticas, é que na gestão por competências, o recrutador não avalia somente o desempenho técnico do candidato, mas, principalmente se as suas competências comportamentais são aderentes à cultura da empresa. No final das contas, uma gestão por competências leva em conta como as coisas são feitas, além simplesmente o que é feito.

Como avaliar as competências?

As competências necessárias para os cargos a serem ocupados, variam de empresa para empresa. Por isso, cabe à gestão de RH estar atenta às necessidades da organização e mapear essa competência de acordo com o perfil e a cultura organizacional.

Basicamente é necessário se atentar aos seguintes pontos:

  • Qual é o perfil da empresa?
  • Quais são habilidades necessárias para ocupar o cargo?
  • Quais são os valores da empresa?

Quais são os tipos de competência?

Competências Técnicas:

Essas são conhecidas por serem as competências adquiridas por meio de formação, cursos e treinamentos. São habilidades especiais obtidas através de conhecimento técnico em algo específico.

Exemplos de competências técnicas:

  • Formação acadêmica
  • Excel
  • Idiomas
  • Conhecimentos específicos em sistemas e ferramentas

Competências Comportamentais:

As competências comportamentais muitas vezes se parecem características inatas ao indivíduo, porém sempre podem ser desenvolvidas ou melhoradas, principalmente através de ações comportamentais e esforço para mudança de hábitos. Trata-se de um alinhamento à cultura da empresa no que diz respeito a como as metas são alcançadas.

Imagine utilizar essa ferramenta para desenvolver a equipe de vendas para atingir resultados comerciais. As competências técnicas envolvem por exemplo: conhecimento do produto, script de vendas e técnicas de persuasão. Do lado comportamental podemos agregar características como trabalho em equipe, transparência e bom relacionamento interpessoal. Sem o lado comportamental podemos ter um time que vende, mas que não se relaciona bem internamente, ou que omite informações para o cliente e, dessa forma, os resultados comerciais provavelmente não se sustentarão no longo prazo.

Alguns exemplos de competências comportamentais são:

  • Liderança
  • Empatia
  • Resiliência
  • Trabalho em equipe

Ou seja, habilidades mais difíceis de serem desenvolvidos.

Vimos aqui a distinção entre as competências e quais as suas características, mas cada empresa deve avaliar o que realmente faz sentido em sua cultura.

É importante ressaltar que o passo a passo de cada etapa é fundamental para estruturar uma gestão por competência, dessa forma, cabe aos profissionais de Recursos Humanos mapear essa trajetória.

Quais os benefícios da gestão por competências para a empresa?

Retenção de Talentos

Uma empresa que se preocupa em avaliar os seus colaboradores por competências e não somente pelo seu desempenho, é capaz de reter os talentos por muito mais tempo.

Motivação

Colaboradores que sentem valorizados pelas suas habilidades e competências, se motivam muito mais a realizar suas tarefas e são movidos pelo reconhecimento que a organização dá a eles.

Redução de Turnover

Em consequência de uma gestão por competências bem feita, temos como resultado profissionais que se identificam com a cultura da empresa, e, portanto, é mais difícil que esses colaboradores optem por sair da organização.

Salto nos indicadores

Depois de uma gestão por competências bem estruturada e uma equipe trabalhando em conjunto por um mesmo propósito, os resultados são excepcionais. Por isso, é importantíssimo mapear cada etapa para que os indicadores sejam cada vez mais positivos!

Conheça o perfil dos colaboradores

Essa etapa é importantíssima para escolher o profissional ideal para exercer sua função na posição certa, por isso, uma dica é utilizar ferramentas de teste comportamental para avaliar esses perfis.

Aqui na Talent nós temos nosso próprio software comportamental baseado no DISC, o Soul Talent e utilizamos eficientemente em todos os nossos processos seletivos. Clique aqui e teste gratuitamente em sua equipe!

Afinal, qual modelo é mais eficaz dentro das empresas?

Apesar da Gestão por Competências ser um modelo mais moderno e conceituado, muitas empresas adotam a prática tradicional de Gestão por Desempenho, mais focado em resultados de metas específicas e competências técnicas.

Essa prática pode ser eficaz para resultados de curto prazo, mas geralmente não é eficiente para manutenção e crescimento no longo prazo. Competências técnicas são pré-requisitos, mas a consistência na gestão de sua empresa é definida não apenas por bater metas, mas também a forma como esses resultados são alcançados.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus colegas!!!


Leia também: